quarta-feira, 13 de julho de 2011

TABELAS E GRÁFICOS.



Apresentação dos Dados.

        

A apresentação dos dados pode ser  feita  por  meio de tabelas .



* O Título, que vem no topo,  deve responder as seguintes questões:

                           



*  O centro é representado por colunas,  subcolunas e linhas.

        

*  O rodapé é reservado para observações pertinentes, bem como                         para a identificação da fonte dos dados.



         Quanto ao critério de agrupamento, as tabelas classificam-se em:

         - Cronológica, Temporal, Evolutiva ou Histórica;



         - Geográfica ou de Localização;



         -  Específica.



         - Distribuição de Frequência.



-         Tabelas de Dupla Entrada ou Tabela Mista.

        

         a) Cronológica, Temporal, Evolutiva ou Histórica: Os dados são observados segundo a época de ocorrência.


b) Geográfica ou de Localização: Os dados são observados segundo o local de ocorrência.

c) Específica: Os dados são agrupados segundo a modalidade de ocorrência.


d) Distribuição de Frequência.

        

         Constituem uma das principais tabelas estatísticas. Os dados são agrupados de acordo com a frequência que ocorrem, podem ser em classes ou não, dependendo do tipo de variável. Veremos um estudo completo das distribuições das variáveis discretas e contínuas.


e) Tabelas de Dupla Entrada ou Tabela Mista.



         São as tabelas utilizadas para representação de séries: cronológicas e específicas, geográficas e específicas, cronológicas e geográficas.

        


2. Gráficos Estatísticos.



         Existem varias maneiras de representar graficamente uma série estatística. A escolha do gráfico mais apropriado fica a critério do analista. Contudo, os elementos simplicidade, clareza e veracidade devem ser consideradas quando da escolha e elaboração.



         Na elaboração de um gráfico, devemos sempre observar:



1o -   Todo gráfico deve trazer título, escala, titulo da escala e fonte.    A legenda será exigida quando houver mais de uma representação  no  mesmo  gráfico. A gratícula (malha quadriculada) só existirá para os pontos que apresentarem marcação no gráfico.


2o -   O título de um gráfico deve definir, no mínimo, o fenômeno, o local e a data da ocorrência.

3o -   Nada deve ser escrito no interior do gráfico.

4o -   Tudo que for escrito no gráfico deve ser em sentido horizontal,  paralelo à abscissa (eixo dos x ) ou à linha de leitura.

 5o -   Um gráfico não deve trazer tabelas consigo.  Quando   forem                 necessárias são construídas à parte, de acordo com as Norma  de Apresentação Tabular, IBGe, 1993.

6o -   A ordenada ( eixo dos y ) de um gráfico deve representar  70% a 75% da abscissa.

7o -   Para os gráficos construídos por computador são aceitas as                            excepcionalidades como, por exemplo:

a)     a escrita do título da escala na ordenada dos eixos cartesianos  ser perpendicular à abscissa;

b)    a escrita do título da escala feita no interior do gráfico, uma vez que a construção pelo computado não apresenta suficiente clareza para leitura ou entendimento do dado numérico.



(Quando o gráfico é construído à mão essas excepcionalidades não têm sentido.)



         Dentre os vários tipos de gráficos, apresentamos:

  
         a) Gráfico de Colunas.

             Usado para comparação de grandezas. Devemos observar em sua construção:  as colunas só diferem no comprimento, com larguras iguais; devem vir separadas uma das outras por uma distância igual a metade da largura(pode atingir no máximo a 2/3 da largura da coluna); devem ser desenhadas observando sua ordem de grandeza  (crescente ou decrescente); o comprimento do eixo dos y, deve ter por medida  de 7/10 a 3/4 da medida do eixo dos x  (utiliza-se normalmente o valor de 70%); deve conter também o título (na parte superior) e a fonte (na parte inferior).

         Vejamos o exemplo:

        


Observações:

         As linhas paralelas ao eixo dos x poderão existir ou não.

         Os Títulos da tabela e do gráfico devem vir em letras tachadas               e centralizada.

         b) Gráfico de Colunas Justapostas



         Também utilizado para comparar duas ou mais grandezas em  períodos de tempo diferentes.


Observação: A distância entre as colunas será a metade da  largura                                     desta.  

                   As linhas paralelas ao eixo dos x, poderão ou não aparecerem.

         c) Gráfico de Colunas Superpostas.


         Serve para comparar duas ou mais grandezas, podendo ser representado em porcentagens.

                




         d)  Gráfico de colunas Bidirecionais.

         É utilizado para representar quantidades negativas ou positivas, perdas ou ganhos.
         



         e)  Gráfico de Barras Simples.


         Tem a mesma finalidade e objetivo do gráfico de colunas, diferenciado apenas na posição das barras, que são apresentadas no eixo das ordenadas (y). É utilizado quando os títulos de escala são de grande extensão. Sua construção segue as mesmas regras do gráfico de colunas (as barras só diferem no comprimento, com larguras iguais; devem estar separadas uma das outras com uma distância igual a metade da largura; devem ser desenhadas observando-se sua ordem de grandeza).








                

f)  Gráfico de Linha.


         É composto por segmentos de reta que formam uma linha poligonal. Muito utilizado para representar variáveis que envolvem tempo. Para a sua construção basta marcar os pontos correspondentes aos valores observados em cada período e unidos. Devemos observar a relação entre os eixos (medida de y deve ser 70% da medida de x). Qualquer traço auxiliar deve ser feito com linha tracejada ou com uso de um grafite mais claro, para evitar sobrecarregar o visual do gráfico.





           



g)  Gráfico de Setores.



         É também conhecido como gráfico de "torta ou pizza", consiste em um círculo dividido em setores. A área do círculo representa a totalidade do fenônemo e os setores às partes. Seu objetivo principal é comparar cada valor apresentado com o valor total.  Para a sua construção, utilizamos de uma regra de três simples.



         Valor Total                                                360o 

         Cada parte                                                    x



    


         h) Gráfico Polar.



         É utilizado para representar fenômenos onde a variação é em intervalos de tempos constante (dias de semana, meses, anos).



        

h) Gráficos Ilustrativos.

         São gráficos, que para sua representação, utilizamos figuras sugestivas do fenômeno. Produções de carro utilizaram a figura do carro; produção de leite figura de vacas ou vidros de leite; número de pessoas usou bonecos para representá-las. A finalidade é fazer com que a figura represente o fenômeno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário